Chácara Silvestre recebe programação do Mês da Consciência Negra

Com foco na diversidade da cultura afro, a Secretaria de Cultura participa da programação especial no Mês da Consciência Negra com diversas atividades. O destaque fica por conta dos dias 18 e 19, com uma feira afro de artesanatos, além de debates, apresentações musicais, danças típicas, intervenções de cultura popular, roda de capoeira e muito mais. Confira abaixo a programação. Livre/Grátis.

Centro de Referência das Culturas Populares Tradicionais. Chácara Silvestre. Avenida Wallace Simonsen, 1.800. Nova Petrópolis. Tel.: 4337-7363.

 

Exposições Encantados e Terras de Preto

Gaúcho de Porto Alegre, o fotógrafo free-lance Ricardo Teles trabalha na cidade de São Paulo desde 1994 nas áreas de documentação e fotojornalismo, com publicações periódicas em diversos jornais e revistas nacionais e estrangeiros. Foi fotógrafo independente para o Grupo Estado entre 1996 e 2002. Colabora com publicações como as revistas Der Spiegel e National Geografic Brasil, pela qual recebeu por duas vezes o Prêmio Best Edit de melhor reportagem internacional (2013 e 2015).

 

Encantados

Em andamento, este projeto fotográfico aborda, através das celebrações afrobrasileiras, a diversidade do universo de origem africana na cultura brasileira - em resumo, a “reinvenção” da África no Brasil do Novo Mundo. “Encantado” também é um estado do espírito: quando os médiuns, os xamãs, se encontram sob o poder de outro espírito. “Encantado” é a união que faz o mastro, símbolo de louvor das festas populares, ligar o céu à terra, o presente à ancestralidade.

 

Terras de Preto

Projeto documental que retrata o cotidiano de nove comunidades rurais negras, conhecidas como quilombos ou mocambos, nos estados de São Paulo, Goiás, Bahia, Pernambuco, Maranhão e Pará. Todas elas são comunidades pioneiras na mobilização pelo reconhecimento de seu valor histórico e cultural e na obtenção do título das terras que habitam.  No ano de 2004, o trabalho foi publicado em livro pela Editora Anima e foi matéria em revistas nacionais e estrangeiras, além de exposições em diferentes capitais do Brasil, na Europa e na África.

Visitação do dia 1 a 30/11, segunda a sexta, das 10h às 16h

 

Visitas monitoradas aos terreiros tombados como patrimônios imateriais do município

Local de saída e chegada: Casarão do Parque Chácara Silvestre. Vagas limitadas a 13 pessoas por visita. Inscrições pelo telefone 4337-7363 ou pelo email marinaldo.negreiros@saobernardo.sp.gov.br

 

- Visita monitorada no Ilé Alaketu Asé Airá da Mãe Luisinha

Rua Antonio Batistini, 226, Batistini

Dia 11/11, saída às 9h e previsão de retorno às 13h

 

- Visita monitorada no Ilê Olá Omi Asé Orô Araká da Mãe Carmen

Alameda dos Pinheirais, 270, Alvarenga

Dia 12/11, saída às 9h e previsão de retorno às 13h

 

Feira afro e roda de capoeira

Artesanato e produtos manufaturados ligados à cultura afro estarão na feira, além de roda de capoeira com o Grupo Guiné-Bissau do Professor Índio.

Dia 18/11, das 10h às 17h

 

A diversidade da cultura afro

As ações do dia se iniciam com a mesa de debates A diversidade da cultura afro e a relação dos afrodescendentes com as novas tecnologias: a liberdade de expressão nas mídias sociais. Presenças confirmadas: Mãe Carmen (Ilê Olá Omi Asé Orô Araká, bairro Alvarenga), Mãe Luisinha (Ilé Alaketu Asé Airá, bairro Batistini), Mãe Maria Emília (Iyá Laje da Casa de Culto Ventos de Oyá), Carol Afreeka (Associação Nacional de Reggae/ Cultura Rastafari), Fábio Santana Santos (San Ajamu Oadq da Posse Hausa), Mestre Benê (Grupo de Capoeira Arte da Senzala) e Ditinho da Congada. Neste dia também, a feira afro segue com artesanato e produtos manufaturados.

Programação:

Rodas de capoeira da cidade; contação de história: Nina, Pagu e Frida, com a Cia Estrela D’alva; oficina de turbante com a Associação Nacional Reggae (20 vagas, inscrições no local); oficina de produção de berimbau com Mestrando Pulga do Grupo Cultura Nacional (10 vagas, inscrições no local no dia do evento); cortejo com o Clube de Congada do Parque São Bernardo; shows de hip-hop com Tribunal Popular e Alquimistas; samba de roda com Grupo Angoleiro Sim Sinhô, Dub Poetry - Associação Nacional de Reggae; dança afro Ilê Olá do Pai Karlito, Caco Oliveira e Banda, Arquivo do Samba e Bateria do Grêmio Recreativo Escola de Samba Renascente de São Bernardo do Campo.

Dia 19/11, das 10h às 18h