Pavilhão Vera Cruz Pavilhão Vera Cruz

Depois de anos de esquecimento e ausência de projetos, espaço histórico de São Bernardo tem sido utilizado pela Endemol Shine Brasil com game internacional: The Wall - Pavilhão e Estúdio Vera Cruz 

Principal palco do cinema nacional na década de 1950, o Pavilhão e Estúdio Vera Cruz em São Bernardo, localizado na Avenida Lucas Nogueira Gárcez, nº 856, enfim, resgatou sua origem: o entretenimento. Nos últimos meses, após uma parceria entre a Prefeitura, sob gestão de Orlando Morando, e a renomada empresa Endemol Shine Brasil, o espaço histórico tem sido palco da  produção e colaboradores do game show de sucesso internacional, The Wall.

O retorno das atividades de entretenimento foi viabilizado, após a atual gestão de a Prefeitura reassumir a concessão do complexo e priorizar projetos que remetiam a origem do Vera Cruz, sendo que a utilização do espaço está sendo obedecendo preço público. Por décadas passadas, o complexo cinematográfico não foi priorizado e sua utilização ficou mais por exposições, feiras e eventos.

O dia a dia do espaço é um flash back aos tempos de ouro cinema. Entre 1949 e 1955, o complexo cinematográfico se tornou referência na modalidade do País, principalmente com longas-metragens estrelado por Amácio Mazzaropi (1912-1981).  Um cenário moderno, de aproximadamente de 12 metros de altura, todo iluminado em azul, destaca a força do novo programa.  São cerca de 120 a 150 pessoas, entre produção e colaboradores, que todos os dias seguem com o trabalho dedicado. Já foram gravadas versões para o Uruguai, Argentina, Brasil (com Luciano Huck, da Rede Globo) e Colômbia. Com a participação da plateia, soma-se que em torno de 500 pessoas por dia passem pelo local.

História do Pavilhão Vera Cruz

- Inaugurado em 4 de novembro de 1949

Antes

Dias Atuais

 

- Espaço era granja de propriedade da Família Matarazzo

- Estúdio idealizado pelo italiano Franco Zampari e pelo industrial Francisco Matarazzo Sobrinho

- Primeiro filme dirigido foi “O Painel”, de Lima Barreto, em 1950

- Entre 1950 e 1954 (Auge). 22 produções cinematográficas produzidas

- Primeiro filme com Amácio Mazzaropi, “Sai da Frente”, em 1952

- Com Mazzaropi, foram mais quatro produções

- Além de Mazzaropi, passaram pelo Vera Cruz Tônia Carrero, Anselmo Duarte, Paulo Autran, Cleyde Yáconis e Jardel Filho

- O filme mais conhecido da Vera Cruz foi O Cangaceiro.

- Produção ganhou os prêmios de melhor filme de aventura e melhor trilha sonora do Festival Internacional de Cannes, na França, em 1953

- Com problemas financeiros, Estúdio é desativado em 1954

- Espaço ficou abandonado por vários anos

- Tornou-se centro de exposição, principalmente nos anos de 1980

- Serviu também como espaço de apoio para produções nacionais, como “O Carandiru”, de 2003

- Em 2015, governo do prefeito Luiz Marinho (PT) vende concessão para Telem S/A

- No contrato, de R$ 156 milhões, por 30 anos, estava prevista a retomada do espaço para produções cinematográficas

- A partir de janeiro de 2017, o governo do prefeito Orlando Morando (PSDB) passa auditar contrato com a Telem S/A

- Estipula prazos para esclarecimentos, uma vez que nada havia sido realizado e o espaço continuava abandonado

- Com encaminhamento legal, por meio da PGM (Procuradoria-Geral do Município), o governo Orlando Morando pede a rescisão do vínculo com a Telem

Eventos Realizados de 2017 até os dias atuais

- The Wall

- Luz, Câmera é Natal no Vera Cruz! 2017

- Jantar de Gala - Aniversário de 464 anos de São Bernardo do Campo

- Fachada Vera Cruz